Prefeitura Municipal de Savaldor

Tirullipa relembra polêmica na ‘Farofa da Gkay’ e diz que acusação de assédio foi “mimimi”

O influenciador digital e humorista Tirullipa, 38 anos, voltou a falar sobre as acusações de assédio que recebeu durante a última ‘Farofa da Gkay’. Na ocasião, ele acabou sendo expulso do evento, ocorrido em dezembro do ano passado. Tirullipa foi acusado de assédio por desamarrar o biquíni de Nicole Louise, que participava da brincadeira da banheira com Tati Quebra Barraco. O artista puxou a amarração da parte de cima do biquíni, deixando seus seios à mostra.

“Para todo mundo ali, estava normal. Estavam filmando de boa, mas aí começou a acusação da internet, do ‘mimimi’, a outra visão da galera que não estava presente. Uma coisa é o calor [do momento] que você está ali, todo mundo rindo, brincando, só que esquecemos que tem gente filmando e, do outro lado, tem outro olhar, que condena”, declarou ele em entrevista ao ‘Sensacional’, da RedeTV!, que vai ao ar na próxima quinta-feira, 12.

Ainda durante a participação na atração, o filho de Tiririca afirma que Gkay lhe pediu desculpas pela expulsão.

“Só que não foi feito assim. Gravei um vídeo e as pessoas lá gravaram um vídeo contra mim e aí foi que fiquei mal. Mas saí de boa, tranquilo. (…) Errei, isso é fato, mas não fui assediador. Encontrei ela [GKay] depois, ela pediu desculpa e falou: ‘Realmente era muita loucura naquela época, mas que bom que deu tudo certo para você. Também passei por uns processos difíceis”, garantiu o humorista.
Ainda no ‘Sensacional’, o convidado, que hoje também se dedica à carreira circense, revela quanto é preciso investir para organizar as apresentações.

“Uma estrutura daquela, hoje você gasta dez milhões para montar. São 27 carretas, é muita coisa, é um circo de 1500 lugares, e toda a iluminação que a gente coloca, tudo de boa qualidade, microfonia…Fora o espetáculo, que contratamos gente de fora [do país].”

Fundação Jose Silveira
Prefeitura Porto Seguro

MP requer suspensão do alvará de funcionamento de cemitério em Serrinha em razão de danos ambientais

O Ministério Público estadual ajuizou ação civil pública contra o Município de Serrinha e o cemitério Paraíso Celestial requerendo,...