Prefeitura Municipal de Savaldor

Policial esfaqueado diz que há um “exército de zumbis” no centro de Salvador

O diretor do Sindicato dos Policiais Civis da Bahia (Sindpoc) esfaqueado em uma tentativa de assalto, no centro da cidade, no último domingo (26/11), passa bem. O policial foi surpreendido na Avenida Sete, próximo ao Campo Grande, enquanto seguia para a estação do metrô.

Agrimaldo Souza foi abordado por um bandido e os dois entraram em uma luta corporal. Ele conseguiu imobilizar o assaltante, mas um segundo comparsa apareceu e o esfaqueou.

O investigador de polícia há 20 anos destaca que em Salvador existe um “exército de zumbis”, que são usuários de drogas que atuam na praça da Piedade e no entorno do Campo Grande. Eles ficam circulando, procurando vítimas, e o principal “objeto de desejo” é o aparelho celular para trocar por droga.

“A polícia não é para ficar enxugando gelo, prendendo e soltando usuários de drogas. Roubam os celulares e depois correm para Gamboa para trocar por droga na boca de fumo”, afirmou.

Um homem, de 19 anos, suspeito de envolvimento na tentativa de roubo, foi preso nesta segunda-feira (27/11), ao se apresentar na 1ª Delegacia Territorial (DT/Barris). Ele foi indiciado pelo crime.

De acordo com o titular da unidade policial, delegado William Achan, o homem estava com dois mandados em aberto por outros roubos e foi reconhecido pela vítima como envolvido no crime. “Ele foi a primeira pessoa que abordou o investigador e exigiu o aparelho celular, entrando em luta corporal com o servidor”, explicou.

Novas diligências estão sendo realizadas para identificar e localizar o autor das facadas. O homem preso, que já tem passagens por diversos roubos, foi submetido ao exame de corpo de delito e está à disposição da Justiça.
Policial esfaqueado diz que há um “exército de zumbis” no centro de Salvador

O diretor do Sindicato dos Policiais Civis da Bahia (Sindpoc) esfaqueado em uma tentativa de assalto, no centro da cidade, no último domingo (26/11), passa bem. O policial foi surpreendido na Avenida Sete, próximo ao Campo Grande, enquanto seguia para a estação do metrô.

Agrimaldo Souza foi abordado por um bandido e os dois entraram em uma luta corporal. Ele conseguiu imobilizar o assaltante, mas um segundo comparsa apareceu e o esfaqueou.

O investigador de polícia há 20 anos destaca que em Salvador existe um “exército de zumbis”, que são usuários de drogas que atuam na praça da Piedade e no entorno do Campo Grande. Eles ficam circulando, procurando vítimas, e o principal “objeto de desejo” é o aparelho celular para trocar por droga.

“A polícia não é para ficar enxugando gelo, prendendo e soltando usuários de drogas. Roubam os celulares e depois correm para Gamboa para trocar por droga na boca de fumo”, afirmou.

Um homem, de 19 anos, suspeito de envolvimento na tentativa de roubo, foi preso nesta segunda-feira (27/11), ao se apresentar na 1ª Delegacia Territorial (DT/Barris). Ele foi indiciado pelo crime.

De acordo com o titular da unidade policial, delegado William Achan, o homem estava com dois mandados em aberto por outros roubos e foi reconhecido pela vítima como envolvido no crime. “Ele foi a primeira pessoa que abordou o investigador e exigiu o aparelho celular, entrando em luta corporal com o servidor”, explicou.

Novas diligências estão sendo realizadas para identificar e localizar o autor das facadas. O homem preso, que já tem passagens por diversos roubos, foi submetido ao exame de corpo de delito e está à disposição da Justiça.

Prefeitura Luis Eduardo Magalhães
Prefeitura Municipal de Savaldor

PF investiga suspeita de fraudes em processo licitatório firmado durante a pandemia da Covid-19

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira, 27/2, em conjunto com a Controladoria-Geral da União (CGU), a Operação NaCio, com...