“Peça socorro meu pai”! Familiares de paciente do Hospital Eládio Lasserre denunciam descaso e apelam por regulação

Em contato com o Informe Baiano na manhã desta quinta-feira (11/10), familiares de Antônio de Lemos Neto, que está internado no Hospital Eládio Lasserre, em Cajazeiras, apelaram para que a Secretaria Estadual de Saúde (SESAB) consiga fazer a regulação (2204111) do paciente. O homem de 55 anos tem diabete, insuficiência cardíaca e ainda um problema renal desenvolvido no hospital devido a uma infecção.

“Ele está com uma enterorragia pelo ânus e a gente não sabe o que é. O médico me disse que se ele não sair do Eládio essa semana vai morrer. Me falou que não está tendo assistência e até os remédios estão errados. Eles não estão conseguindo tratar porque não tem estrutura suficiente. O médico fez uma raspagem da outra vez e ficou dois dias sem olhar. Eu estou desesperada. A gente não sabe mais o que fazer. Meu pai vai morrer! O hospital, inclusive, pediu urgência na transferência, mas não não foi atendido”, disse Vanessa Lemos, filha do paciente.

“É a terceira internação dele. Na primeira, ele foi andando e falando normalmente. Foi lá apenas para retirar um dedo necrosado e fazer a arteriografia para desobstrução da artéria entupida. Como não foi feito a arteriografia, o médico amputou a metade do pé. Quando amputou, ficou novamente pendente a arteriografia, mas não foi feita. O Doutor Marcos disse que teria que fazer uma nova amputação, sendo agora, do joelho para baixo, pois o pé estava necrosado. No dia seguinte, doutor Ampolha deu alta com o pé necrosado. Levei meu pai para casa e ele passou mal. Resultado: levei a um hospital municipal e fui orientada a retornar para o Eládio. E aí, ele estava totalmente comprometido, pois a infecção atingiu o sangue e o rim do meu pai”, finalizou Vanessa Lemos.

Relacionados