Ex-lutador de jiu-jitsu, Cauã Reymond revela que fazia jejum de sexo

Antes de ingressar na carreira de modelo e depois ator, Cauã Reymond chegou a dar aulas de jiu-jitsu em Nova York e a praticar os sacrifícios comuns a esportistas de alta performance. Nesta quarta-feira (05/12), ele participou do ‘Conversa com Bial’, da Rede Globo, ao lado do ex-atleta e atual embaixador do UFC Rodrigo Minotauro.

Na conversa, o ator relembrou os seus tempos de lutador de jiu-jitsu nos Estados Unidos. “Cheguei a dar aula em Nova York, quando eu estava estudando para ser ator. Ganhei uma bolsa de estudos. Eu era faixa marrom e peguei a faixa preta com 22 anos. Fui campeão norte-americano nessa época. Ganhei um cinturão e lutava em inglês”, brincou.

Cauã revelou que, na adolescência, chegou a fazer jejum de sexo nas semanas que antecediam competições.

“Eu tive a sorte de ter um ótimo professor, um cara muito rígido. Eu era muito centrado. Tinha uma coisa que a gente não namorava uma semana antes de competir. Aos 15 anos não sei se precisava, mas eu fazia. O Gracie fazia, eu fazia também. Se me falasse alguma coisa eu ia fazer igual”, contou.

O ator aproveitou e perguntou se Minotauro também seguia o jejum:

“Fazia um jejum de uma semana básico. Em uma luta importante no Japão, eu virava um monge. Tinha uma namorada e eu me escondia . Ela era bonitona e tocava lá em casa e eu fingia que não estava. Entrando na quarta semana ela foi me levar no aeroporto, e acabei com jejum”, disse Minotauro, arrancando risadas da plateia.

Atualmente, Cauã Reymond está no ar em ‘Ilha de Ferro’, série de Adriana Lunardi e Max Mallmann, exibida pela Globoplay.

Relacionados