Vice-prefeita de Candeias dispara contra Pitágoras: “estamos lutando contra os poderes das trevas”

“Nós estamos lutando contra os poderes das trevas. Hoje temos um prefeito que fala uma coisa nas redes sociais, mas na prática faz outra. Não estão cuidando do povo”, disparou a vice-prefeita de Candeias, Márcia Gomes (PSDB), em entrevista ao Informe Baiano, no sábado (11/07).

No dia anterior, a tucana foi atacada na porta de casa por aliados do prefeito Dr. Pitágoras (PP). A ação contraria o próprio decreto de toque de recolher do município. Os militantes fizeram buzinaço, tocaram som alto, soltaram fogos e promoveram aglomerações em frente a residência de Márcia, que contrariada, lamentou a atitude antidemocrática motivada por uma luminar judicial que promoveu o retorno do atual gestor ao cargo. Os vereadores do município tinham afastado cautelarmante Pitágoras das funções por 90 dias devido a denúncias de corrupção.

“Essa liminar pode ser derrubada a qualquer momento. Mas eles estavam comemorando o que mesmo? As mortes das pessoas por coronavírus em nosso município? Não é normal essas coisas que estão acontecendo no processo político. Não é normal! Temos sempre que fazer o que é certo. Com 6 meses, eu deixei o governo, pois não concordava com o modelo de gestão. Não foi cumprido o programa de governo. A gente quer desenvolver a cidade e foi por isso que rompemos. Meu interesse sempre foi a coletividade e colaborar com a gestão”, pontuou a vice-prefeita ao lembrar ainda os recentes escândalos.

“Chamou a minha atenção e o que intriga muito é que no dia que a Câmara me deu a posse, o prefeito passou a noite inteira dentro do Paço municipal com toda sua equipe. E tinha dito, segundo outras pessoas, que eu não adentraria ao Paço. Porque ele permaneceu no Paço até sair uma liminar? Porque ele teve todo esse poder e autoridade? O que a gente pode imaginar em relação a isso?”, questionou.

“São muitas coisas erradas e irregularidades no município, a exemplo das áreas da Saúde e Educação. É preciso investigar isso tudo. A Lava-jato mostra, inclusive, que há muitas coisas erradas, não é verdade? Político não é super-herói, político não é Deus. É preciso entender isso. Político é uma pessoa como qualquer outra”, pontuou.

Márcia Gomes citou ainda o exemplo de sua filha que “trabalha em um supermercado como jovem aprendiz”.

“Ela é uma pessoa normal e não tem que ser beneficiada por ser minha filha. Eu caminho como qualquer outra pessoa. Eu procuro o certo, porque não quero, de jeito nenhum, ter problema com justiça. Conhecereis a verdade e a verdade os libertará”, concluiu Márcia Gomes.

Candeias: Dr. Pitágoras continua no cargo e prefeita interina é impedida pela PM de assumir

Últimas Noticias