Petistas pedem convocação de Pazuello para explicar “genocídio”

Foto: Najara Araújo/Câmara dos Deputados

Seis deputados da oposição protocolaram nesta quarta-feira (15) um pedido na Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, para que o ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, para prestar contas do seu trabalho de combate à pandemia de coronavírus no Brasil.

A convocação do ministro é assinada pelos deputados Jorge Solla (BA), Rogério Correia (MG), Alexandre Padilha (SP), Erika Kokay (DF), Zeca Dirceu (PR) e João Daniel (SE), todos do PT. A convocação precisa ser aprovada pelo plenário da Câmara. Caso ocorra, o ministro será convocado a falar e responder perguntas em sessão da Câmara aberta a todos os parlamentares.

“O alerta do ministro Gilmar Mendes é válido, porque de fato estamos assistindo uma militarização, com oficiais da ativa, em cargos estratégicos do Ministério da Saúde, que sempre foram ocupados por especialistas da área. O resultado dessa política tem sido uma baixíssima execução do Orçamento destinado ao combate à pandemia, que tem como consequência, é verdade, um verdadeiro genocídio do povo brasileiro, mais especificamente negro e de periferia, que morrem muito mais porque não estão recebendo o tratamento adequado, por omissão criminosa do governo. Em vez de atacar Gilmar, que tal se explicar?”, defende Solla.

A justificativa para a convocação do ministro interino revela preocupação com o futuro imediato. “O Brasil caminha a passos largos para um verdadeiro genocídio. A preocupação quanto aos rumos da pandemia no Brasil já é mundial”, diz o documento protocolado hoje na Câmara.

Últimas Noticias

Invasão de residência, tiros e duplo homicídio em Valéria

Dois homens foram mortos na madrugada deste sábado (23/10), no bairro de Valéria, em Salvador. O grupo matou um...