Caso Wesley: PM perdeu em todos os cenários e preservação da vida não foi prioridade

Por Ramon Margiolle

A trágica morte do soldado Wesley Soares neste domingo (28/03), no Farol da Barra, um dos principais pontos turísticos de Salvador, que ontem completou 472 anos, evidencia que a preservação da vida não foi prioridade durante a operação comandada pelo Batalhão de Operações Especiais (Bope).

A Polícia Militar da Bahia perdeu em todos os cenários e agora o Ministério Público precisa agir, apurar com rigor máximo toda a situação. A PMBA é uma instituição que, infelizmente, não consegue cuidar do seu público interno. Então, como é capaz de cuidar do público em geral? Está explicado o motivo de tantas ações desastrosas em comunidades mais pobres.

O policial teve um surto psicótico e isso é inegável. Agora, a motivação do rapaz todos já sabiam. Ou não? Deixaram o problema aumentar e com certeza há outras coisas que precisam ser apuradas. O final foi trágico por conta da incompetência em gerenciar crises pré-existentes.

Não precisar ser especialista no assunto para perceber que houve, sim, alguns equívocos. Primeiro, o tiro foi realmente nos policiais ou foi mais um disparo feito para cima? O zoom da imagem leva a crer que ele atira na tropa, mas há dúvidas. O militar surtado faz um disparo e abaixa a arma. Isso demonstra claramente que o objetivo é impedir a aproximação dos colegas.

Nas imagens, é possível identificar também que um dos policiais do Bope atira para atrair a atenção da vítima e em seguida, estrategicamente, corre para o outro lado. Nesse momento, a célula do Bope avança. Uma pausa! Wesley já está alvejado e caído ao solo realmente atira. Mas porque ele atira? Porque ele foi alvejado. Então, na verdade, quem reagiu não foi o Bope e sim Wesley.

Muitos questionamentos precisam ser respondidos: primeiro porque o local não estava totalmente isolado e porque não permitiram que a imprensa fizesse a cobertura de forma ampla, obviamente, respeitando os limites de segurança? Outro ponto: porque não utilizou um armamento menos letal? A gente ver sempre o Bope em seus treinamentos exibir granada de luz e som, bomba de efeito moral e bala de borracha, por exemplo. Mais: porque não deixou ele cansar? Porque não aguardou o familiar conversar? A PM optou pelo uso de um protocolo internacional.

Apesar da situação lamentável, não podemos admitir, em hipótese alguma, a politização do caso, nem tampouco concordar com ataques ao comandante-geral, coronel Paulo Coutinho, que também é uma vítima desse problema secular que assola a instituição. Além disso, o referido oficial assumiu o cargo recentemente e como bem frisou, vem desenvolvendo um firme trabalho de apoio psicológico, mas que o resultado não é imediato.

Por fim, Wesley é um cidadão que pagava seus impostos, estava isolado e tinha todo o direito de protestar. Além disso, essa questão complexa alerta para a situação interna da corporação, que como todo Brasil, uma parte das pessoas está contaminada. Todos perderam, não somente a instituição. O jovem militar, que trabalhava em um ambiente desfavorável, foi traído pela impulsividade, o gatilho disparou.

Atuação no Programa Mais Estudo desperta nos monitores a vocação pelo magistério

Estudantes que atuam como monitores do Programa Mais Estudo relatam que a experiência de auxiliar os colegas em suas rotinas de aprendizagem vem despertando a vocação para...

Atenção para as grávidas tem reforço de R$ 247 milhões

O Ministério da Saúde anunciou a liberação de R$ 247 milhões para apoiar estados e municípios na implementação de ações de atenção às gestantes e puérperas. O...

Homens são presos com drogas, comidas e bebidas que seriam jogados em presídio de Salvador

No intervalo de cinco horas o Batalhão de Guardas (BG) da Policía Militar frustrou, na sexta-feira (17), três arremessos de materiais ilícitos para o Complexo Penitenciário Lemos...

Salvador: Drive Thru Solidário arrecada alimentos até este domingo (18)

Uma ação de solidariedade que vai ajudar a minimizar os impactos da pandemia de Covid-19 a pessoas em situação de pobreza em Salvador. Esta é a proposta...

Dia Mundial da Hemofilia: condição genética dificulta coagulação

O Dia Mundial da Hemofilia, neste sábado, 17 de abril, foi criado com a finalidade de conscientizar a sociedade e difundir informações sobre a hemofilia e outras...

Bira Corôa reivindica vacina para todas categorias da linha de frente da pandemia

Ampliar a vacinação para trabalhadores da linha de frente na pandemia e auxilio emergencial para classe trabalhadora foi uma das principais pautas debatida entre o deputado estadual...